Votem na sondagem!

Minha gente linda, eu queria saber o que acham do blog, votem lá ;)

Haters são MUITO mal-vindos.

Este blog...?

AVISO (ler sff)

Eu não plagio, TUDO o que é de outras pessoas está entre aspas ou devidamete identificado, se por alguma razão não estiver identificada uma frase ou texto, tenham a gentileza de avisar e a situação será devidamente resolvida. Eu ODEIO as pessoas que dizem que seguem e que depois não seguem, se não gostam apenas não digam que vão seguir quando não têm intenções de o fazer. Falsidades e hipócrisias à parte, por favor. Liberdade de escolha é o que não falta no mundo por isso, não gostam não seguem. MUITO OBRIGADA a quem segue, aconselha, lê e opina! Muito obrigada mesmo! ◕ ◡ ◕

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Learn to fuck it (IV)

   Nesse dia decidi que tinha de sair, tinha de ir espairecer a minha cabeça! Só queria esquecer aqueles dois telefonemas.
   Vesti-me e passei pela casa da minha irmã mais velha, a Patrícia, para ir busca-la, tinhamos decidido ir á discoteca, ela sabia da minha situação, já tinha conhecido o Samuel e nunca tinha gostado dele, nem quando tudo estava bem.
   Decidimos ir a uma discoteca da qual ambas já tinhamos ouvido falar mas nenhuma tinha lá ido antes.
A conversa no carro:
- Li - fez uma pausa - já pensaste o que vais fazer em relação ao Samuel?
- Oh Patrícia... não sei, eu já passei tantas noites em claro só com esta situação na cabeça! Eu sei bem o que ele fez, sem bem que ele não me ama e muito menos me merece! Mas no fim de contas eu amo-o, eu amo-o tanto mesmo sabendo tudo o que sei...
- Lisa tens de esquece-lo! Vê se metes isso na cabeça, eu sei bem que é imensamente difícil mas tens de o fazer, para a tua própria saúde mental!
- Hoje, eu nem sei quem é o Samuel, hoje é pra esquecer! Nem falamos mais neste assunto sim tixinha?
- Sim, Lisa - disse meia contrariada.
(...)
   Foi uma óptima a noite! Foi uma das melhores noites da minha vida, eu dancei até cair pro lado, literalmente, tivemos que chamar um táxi, porque nenhuma de nós estava em condições para conduzir, fomos direitas a minha casa, e dormimos lá as duas.
(...)
   Era uma da tarde quando o telemóvel tocou, o sol teimava a entrar pelas frechas do estore, era o Diogo. Desliguei, ao fazê-lo reparei que tinha 12 mensagens e 23 chamadas não atendidas. A partir do momento que entrei na discoteca meti o telemóvel em silêncio e foi como o tivesse desligado. 6 das mensagens eram do Diogo sempre preocupado e a querer saber onde estava. 3 eram do Samuel, dizia que me amava e que lhe fazia muita falta, as outras duas eram da minha mãe a perguntar se sempre ia lá almoçar no domingo e a segunda se estava com a Patrícia. As chamadas perdiam-se entre os 3.
   Liguei à minha mãe e depois ao Diogo, ao Samuel não ia ligar. Expliquei a noite ao Diogo e as duas reacções foram a de preocupação e a de felicidade por estar bem e me ter divertido.


E a "saga" continua ;)

13 comentários:

R* disse...

Muito obrigada querida. Eu sei que passa, tem que passar. Não há bem que sempre dure nem mal que nunca acabe! ;)

Catarina disse...

gostei bastante *

łnn Gray ۞ disse...

Oh, obrigada por levares *.*
Eu brevemente também venho cá 'roubar' o teu :)

Sara disse...

Gostei muito, sabes.

Catarina disse...

obrigada eu querida *

łnn Gray ۞ disse...

era não era? dava uma boa história para o teu desafio.
Mas não me apeteceu ter no meu cadastro 'furto de um cartaz de uma loja' :p

Sara disse...

Obrigada querida*

• cláudiagomes disse...

na maioria das vezes? elogio.
quase sempre.

• cláudiagomes disse...

conheço exemplos em que até os próprios pais são capazes de nos deixar sozinhos.

• cláudiagomes disse...

nem sempre mesmo...

Ângela* disse...

hahahaha, essa história tem imensa piada e vai perseguir-me toda a minha vida xd . mas há piores ;D

inês disse...

Obrigada *

Brunna disse...

obrigada (: